Mobilização para projetos de impacto
Grupo Conexão G de Cidadania LGBT para Moradores de Favelas |

Grupo Conexão G de Cidadania LGBT para Moradores de Favelas

Quando o G de Gay também é G de Gente!


Grupo Conexão G de Cidadania LGBT para Moradores de Favelas

Quando o G de Gay também é G de Gente!

O Grupo Conexão G é uma organização da sociedade civil, fundada em março de 2006, porém originada de um Grupo de Jovens que resolveram realizar ações de reflexões sobre a homossexualidade em favelas.

A trajetória deste coletivo é caracterizada por um interesse em comum dos Jovens de trabalhar com a minimização dos preconceitos vivida por este segmento, de forma integrada e abrangente, com o foco na temática Direitos Humanos e a Promoção da Saúde da população LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais) oriunda de Favelas da cidade do Rio de Janeiro.

Este projeto tem o objetivo contribuir para a prevenção da violência contra homossexuais em comunidades do Rio de Janeiro, por meio de atividades educativas e de mobilização comunitária. As atividades e ações realização pelo grupo têm como foco o questionamento de relações de gênero e padrões de masculinidade que contribuem para a desigualdade e para a violência contra a população LGBT e a cultura dessa população.

Nossos eixos conceituais são na perspectiva dos Direitos Humanos e a promoção da saúde, e outros temas transversais que permeiam a vida dessa população no espaço comunitário. Por isso temos a necessidade de mobilizar um número significativo de pessoas LGBTs e simpatizantes a causa a fim de construir um espaço mais saudável para esse publico invisibilizado pela sociedade.

O Conexão G busca viabilizar uma ação coletiva e articulada, de forma a construir um projeto, com forte capacidade de impacto, com o objetivo de contribuir para minimização da sua baixa autao-estima no desejo de transformar a realidade local e outros espaços de favelas, criando assim um Brasil mais justo e igualitário.

https://www.facebook.com/grupoconexaog.gya

R$ 0,00
arrecadado por mês

0 assinantes






Meta atual: R$6.000,00
0%
  • Investimento na compra de equipamentos novos para Instituição: Laptop, data show, câmera digital, tela retrátil, computadores, além de aluguel de espaço para a criação de um laboratório de informática para a comunidade.
  • Recompensa:
    Lançamento do Laboratório de Informática e uma feijoada para os colaboradores.
Meta: R$ 6.000,00
  • Investimento na compra de equipamentos novos para Instituição: Laptop, data show, câmera digital, tela retrátil, computadores, além de aluguel de espaço para a criação de um laboratório de informática para a comunidade.

    Recompensa: Lançamento do Laboratório de Informática e uma feijoada para os colaboradores.
Meta: R$ 10.000,00
  • Além do investimento contínuo em equipamentos, vamos investir na criação do nosso site institucional, a fim de conter todas as informações institucionais.

    Recompensa: Um kit institucional para ser entregue no dia do lançamento.
Gilmara Santos da Cunha
  • Gilmara Santos da Cunha
  • Categoria: Cultura e Arte, Inclusão Social, Saúde e Bem-Estar, Sustentabilidade
  • O Grupo Conexão G é uma organização da sociedade civil, fundada em março de 2006, porém originada de um Grupo de Jovens que resolveram realizar ações de reflexões sobre a homossexualidade em favelas. A trajetória desse coletivo é caracterizada por um interesse comum dos Jovens de trabalhar com a minimização dos preconceitos vivida por este segmento, de forma integrada e abrangente, com o foco na temática Direitos Humanos e a Promoção da Saúde da população LGBT Moradoras de Favelas, relativas à cidade do Rio de Janeiro. O Conexão G nasce com a missão de pensar para o espaço da Maré e outras favelas um projeto de longo prazo. Seus eixos conceituais são as perspectivas dos Direitos Humanos e a promoção da saúde, dessa população no espaço comunitário. Consciente da necessidade de mobilizar um número significativo de pessoas e de competências para essa imensa tarefa, o Conexão G, como expressa em seu próprio nome, busca viabilizar uma ação coletiva e articulada, de forma a construir um projeto, com forte capacidade de impacto, com o objetivo de contribuir para minimização da sua baixa alto-estima no desejo de transformar a realidade local e outros espaços de favelas.